O futuro perde o peso quando conjugado no passado

Não sou poeta, mas hoje a poesia nasceu em mim Um dia No futuro esfumaçado Que não consigo vislumbrar Cuja existência é certa, sabida Ainda que estrangeira Esse dia-hoje De vestes banhadas em sol Entranhas tingidas de caos Não passará de um vestígio da memória Um fio a se romper Uma insignificância Partícula de pó grudada... Continue lendo →

Anúncios

VOCÊ TEM MEDO DE QUÊ?

Dos e das incontroláveis. Da raiva superaquecida, dos linchamentos reais e virtuais. Do culto ao corpo e do desprezo pela paciência e pelo amor. Da impunidade. Da partida de quem eu amo. Da saudade de tempos que não voltam mais. De envelhecer sem esperanças. Viver um hoje sem fé. Falhar no sustento da minha casa. Deixar... Continue lendo →

Carece de ter coragem

In memoriam de Faris Odeh, morto com apenas 14 anos, no dia 8 de novembro de 2000, por um sniper israelense Sempre repetia minha madrinha: “O medo não é de Deus” Olhos arregalados, completava ainda: “O medo é a ausência de fé em Deus. Falta de uma fortaleza interna.” Mesmo que minha fé me abandonasse vez ou outra,... Continue lendo →

Composição

Sou feita de partes. Uma face pacata, um corpo redondo, duas pernas cansadas, barriga flácida. Traços azulados percorrem meus tornozelos e coxas, como rios delicados de um mapa hídrico. Meu espírito é um apêndice, quase desprendido da matéria mascarada. Sou uma colagem de fotografias recortadas, um mural de lembranças em tons de sépia. Fui feita... Continue lendo →

WordPress.com.

Acima ↑